Ataques aéreos de Israel matam mais 19 palestinos

Por Nadia
Palestinos ateam fogo em pneu durante confronto com tropas israelenses | Ammar Awad/Reuters Palestinos ateam fogo em pneu durante confronto com tropas israelenses | Ammar Awad/Reuters

Dezenove palestinos morreram na madrugada deste sábado (sexta-feira no Brasil) em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, em ataques aéreos israelenses, aumentando para 91 o número de óbitos após o desaparecimento de um soldado do Exército hebreu nesta região, informaram os serviços locais de emergência.

Durante a noite, a aviação de Israel lançou três ataques contra Rafah, onde o militar israelense foi capturado.

Antes dos ataques, os corpos de cinco palestinos foram encontrados entre os escombros de casas e outros dois morreram em Rafah atingidos por disparos de tanques, revelou o porta-voz dos serviços de emergência Achraf al-Qudra.

Outros três palestinos morreram durante a madrugada atingidos por disparos de tanques em Khan Yunis, também no sul da Faixa de Gaza, disse Al-Qudra.

Os ataques ocorrem após o desaparecimento do subtenente Hadar Goldin, 23 anos, na zona de Rafah, provavelmente capturado por militantes palestinos. Na mesma ação, dois soldados israelenses foram mortos.

A captura do subtenente Goldin deixa ainda mais distante a possibilidade de uma trégua.

Até o momento, a ofensiva israelense contra a Faixa de Gaza, iniciada no dia 8 de julho, matou mais de 1.500 palestinos, amaioria civis.

ONU condena fim de trégua e exige soltura de soldado de Israel

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou nesta sexta-feira a violação relatada em Gaza de um cessar-fogo humanitário de 72 horas pelo grupo islamita Hamas, e exigiu a imediata e incondicional libertação de um soldado israelense capturado.

“Ele está chocado e profundamente decepcionado com esses acontecimentos”, disse o porta-voz da ONU Stephane Dujarric. “O secretário-geral está profundamente preocupado sobre a retomada dos ataque de Israel contra Gaza.”

“O secretário-geral pede a ambos os lados que mostrem o máximo de contenção e retornem ao acordado cessar-fogo humanitário de 72 horas, que durou tragicamente um período tão curto de tempo”, disse Dujarric.

| Ibraheem Abu Mustafa/Reuters | Ibraheem Abu Mustafa/Reuters

Ataque do Hamas é bárbara violação do cessar-fogo, dizem EUA

A Casa Branca condenou nesta sexta-feira um ataque do Hamas contra soldados de Israel em Gaza, dizendo que foi uma violação do cessar-fogo humanitário recém-alcançado, e pediu a libertação de um soldado israelense capturado.

Israel declarou o fim do cessar-fogo nesta sexta-feira poucas horas depois de seu início, alegando que militantes do Hamas atacaram soldados israelenses que rastreavam túneis em Gaza e capturaram um deles.

“Isso seria uma violação um tanto bárbara do acordo de cessar-fogo”, disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, à rede de notícias norte-americana CNN.

Earnest pediu ao Hamas que liberte o soldado israelense. Ele disse que o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, já havia entrado em contato com o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, para falar sobre os próximos passos a serem tomados na crise de Gaza.

Os EUA pediram à comunidade internacional que condenem a violação do cessar-fogo pelo Hamas com os “termos mais duros possíveis”, disse Earnest.

“E encorajamos aqueles que possuem influência junto ao Hamas a fazê-los retornar aos termos do cessar-fogo e fazê-los obedecer os acordos com os quais concordaram logo ontem”, disse ele.

No entanto, o observador permanente da Palestina para a ONU, Ryiad Mansour, disse à CNN não ter certeza se foi o Hamas quem conduziu um ataque ou violou o cessar-fogo. Na hora do ataque, militares israelenses mantinham operações na área, rastreando túneis do Hamas.

Mas o porta-voz do premiê israelense, Mark Regev, afirmou que militantes do Hamas atacaram soldados de Israel entre 60 e 90 minutos após o início do cessar-fogo, matando dois e aparentemente capturando um soldado.

“Isso parece ter sido uma ação absolutamente ultrajante do Hamas, usando a cobertura de um cessar-fogo para conduzir um ataque-surpresa por meio de um túnel, matando soldados israelenses e talvez levando um refém”, disse Tony Blinken, vice-assessor de segurança nacional da Casa Branca, à rede MSNBC. “Condenamos muito duramente.”

Ofensiva

Israel lançou sua ofensiva em Gaza, enclave dominado pelo Hamas, em 8 de julho, realizando bombardeios em resposta a um surto de ataques contra seu território. Tanques e infantaria invadiram o enclave palestino, de 1,8 milhão de pessoas, em 17 de julho.

Autoridades de Gaza dizem que pelo menos 1.509 palestinos, a maioria civis, foram mortos e 7 mil ficaram feridos. Do lado de Israel, 63 soldados perderam a vida e mais de 400 se feriram. Três civis morreram devido a foguetes disparados por palestinos contra Israel.

Algumas horas após a trégua ter entrado em efeito, tanques e artilharia israelense abriram fogo no sul da área de Rafah, e um hospital local disse que 40 pessoas foram mortas – número que se elevou para 50, segundo o Ministério da Saúde.

Oito foguetes e projéteis de morteiros foram disparados de Gaza para Israel, segundo os militares, acrescentando que um foi interceptado por seu sistema antimisseis e sete caíram em áreas abertas.

Após o cessar-fogo ter começo nesta sexta-feira, as ruas de Gaza começaram a se encher de famílias palestinas. Com seus pertences, elas voltavam para as casas que deixaram durante os intensos combates que destruíram ou danificaram milhares de prédios.

“Estamos voltando para Beit Lahiya (norte da Faixa de Gaza)”, disse Asharaf Zayed, de 38 anos e que tem quatro filhos. “Esperamos que a trégua seja permanente e não tenhamos que voltar para um abrigo da ONU.”

Em meio a um forte apoio em Israel para a campanha em Gaza, Netanyahu enfrentou intensa pressão internacional para conter suas forças militares.

O clamor internacional para o fim na violência se intensificou após o ataque de artilharia, na quarta-feira, que matou 15 pessoas abrigadas em uma escola da ONU no campo de refugiados de Jabalya, em Gaza.

Veja imagens do conflito:

[metrogallerymaker id=”240″]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo