Cúpula do G8 em Sochi é cancelada e Rússia excluída

Por Tercio Braga
Grupo se reuniu pela primeira vez, desde 1998, sem a Rússia | Jerry Lampen/Reuters Grupo se reuniu pela primeira vez, desde 1998, sem a Rússia | Jerry Lampen/Reuters

Os Estados Unidos e os outros seis integrantes decidiram excluir a Rússia do G-8, informou nesta segunda-feira um comunicado da Casa Branca. A medida foi uma resposta à anexação da Crimeia. Os representantes dos sete países, que se encontraram para uma reunião na Holanda, disseram que após a ação no território que pertencia à Ucrânia não há mais razão para a permanência da Rússia no grupo.

Leia mais
• Presidente da Ucrânia manda suas forças saírem da Crimeia
• Forças russas atacam navio ucraniano em lago da Crimeia

O G-8 não tem poder decisório, mas funciona como um foro que visa promover o diálogo entre os seus integrantes. O bloco reúne, além dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Canadá, Alemanha, Japão e Itália. Em 1998, ocorreu a adesão da Rússia ao grupo.

O dia foi de retaliações contra a Rússia. Antes, os líderes dos sete países decidiram transferir o encontro de cúpula marcado para junho na cidade russa de Sochi para a capital belga, Bruxelas. A informação foi anunciada pelo primeiro-ministro britânico, David Cameron.

O ministro russo das relações exteriores Sergei Lavrov minimizou a decisão. “G-8 é um clube informal, sem membros formal. Portanto, nenhum pode ser expulso”, afirmou. Lavrov manifestou-se logo apóo o primeiro encontro que manteve com seu homólogo ucraniano Andrii Deshchytsia desde o início da crise na Crimeia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo