FBI tenta recuperar arquivos apagados de simulador de voo

Por Tercio Braga

A Malásia recorreu ontem ao FBI para tentar recuperar arquivos apagados do simulador de voo do piloto Zaharie Ahmad Shah, que comandava o Boeing 777-200ER quando ele desapareceu, no dia 7 de março, na rota de Kuala Lampur a Pequim. A expectativa é que a agência americana ajude a desvendar informações capazes de darem alguma pista do paradeiro do voo MH370 da Malaysia Airlines, que contava com 239 pessoas a bordo.

As buscas pelo avião, que já envolvem esforços de 26 países, foram expandidas para a região sudeste do Oceano Índico.

A falta de informações tem acirrado os ânimos dos encontros da empresa aérea com familiares dos passageiros. Uma mulher foi nocauteada e retirada à força de uma conferência de imprensa ontem após protestar contra as autoridades malaias em Kuala Lampur. “Dizem apenas para esperarmos por informações. Não sabemos quanto temos que esperar”, gritou.

Painel do Boing 777-200 semelhando ao do avião que desapareceu | Nick Gleis/Reuters Painel do Boing 777-200 semelhando ao do avião que desapareceu | Nick Gleis/Reuters

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo