Parentes de chineses de avião sumido ameaçam greve de fome

Por Tercio Braga
Parente de passageiro chinês desaparecido fala com os repórteres | Lintao Zhang/Getty Images Parente de passageiro chinês desaparecido fala com os repórteres | Lintao Zhang/Getty Images

Revoltados com a falta de informação, parentes dos passageiros chineses do avião desaparecido da Malaysia Airlines ameaçaram fazer greve de fome. Sem respostas, há onze dias, sobre o que aconteceu com o voo MH370, familiares dos passageiros do avião acusaram as autoridades de não revelarem tudo que sabem. E exigiram mais transparência nas investigações.

Em uma reunião com representantes da Malaysia Airlines, em Pequim, eles ainda ameaçaram fazer greve de fome se as autoridades malaias não fornecerem informações mais precisas sobre o caso. Das 239 pessoas a bordo, 153 eram da China. A companhia aérea alega que está fazendo tudo que pode pelas famílias dos passageiros.

Parentes dos desaparecidos acendem os celulares no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia | Damir Sagolj Parentes dos desaparecidos acendem os celulares no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia | Damir Sagolj
Painel do Boing 777-200 semelhando ao do avião que desapareceu | Nick Gleis/Reuters Painel do Boing 777-200 semelhando ao do avião que desapareceu | Nick Gleis/Reuters
Loading...
Revisa el siguiente artículo