Senadora dos EUA acusa CIA de violar a Constituição do país

Por Tercio Braga
Segundo Dianne, a invasão dos computadores do Congresso foi feita para eliminar mais de 900 páginas de documentos vinculados a programa da CIA | Gary Cameron/Reuters Segundo Dianne, a invasão dos computadores do Congresso foi feita para eliminar mais de 900 páginas de documentos vinculados a programa da CIA | Gary Cameron/Reuters

Uma senadora dos Estados Unidos acusa CIA de hackear computadores do Congresso. A presidente da Comissão de Inteligência do Senado, Dianne Feinstein, disse que a CIA – a agência de inteligência americana – hackeou os computadores do Congresso, em 2010, quando estava em curso uma investigação sobre o programa de interrogatórios de suspeitos de terrorismo.

Segundo Dianne, a invasão dos computadores foi feita para eliminar mais de 900 páginas de documentos vinculados a esse programa da CIA. A senadora disse que a agência de espionagem violou a Constituição dos Estados Unidos e pediu que a CIA se desculpe.

O diretor da agência, John Brennan, negou as acusações. Entre as práticas investigadas pelos senadores está o método chamado “submarino”, que simula um afogamento e foi muito utilizado durante os 2 mandatos de George W. Bush.

Loading...
Revisa el siguiente artículo