Russos são acusados de abrir fogo contra base na Ucrânia

Por Tercio Braga
Tropas se mobilizam na região na Crimeia | Baz Ratner/Reuters Tropas se mobilizam na região na Crimeia | Baz Ratner/Reuters

Tropas russas, que tomam desde a semana passada o controle de instalações militares ucranianas na Crimeia, foram acusadas nesta segunda-feira de abrir fogo contra uma base, sem deixar feridos.

Leia mais
• EUA e China discutem solução pacífica para crise na Ucrânia
• Estados Unidos enviam caças a Polônia, anuncia Ministério polonês

Imagens divulgadas pela guarda de fronteira da Ucrânia mostraram supostos soldados da Rússia cavando trincheiras ao redor de uma cidade na província

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) mobilizou aviões para monitorar a região. 12 caças f-16 dos Estados Unidos seguem para a Polônia, depois que os dois países chegaram a um acordo para reforçar a vigilância do espaço aéreo devido à ameaça russa de anexar a península ucraniana.

O presidente americano Barack Obama deve receber esta semana em Washington o primeiro-ministro interino ucraniano Arseni Yatseniuk. Eles tentarão buscar uma solução pacífica para a crise, antes da realização no domingo do referendo no qual a Crimeia decidirá se fará ou não parte do território russo. O governo interino da Ucrânia afirma que a votação é ilegal e anunciou que pretende assinar na semana que vem um acordo de associação com a União Europeia.

A crise na ex-república soviética começou quando o presidente destituído, Viktor Yanukóvich, desistiu de se unir à União Europeia e firmou um pacto com a Rússia, maior parceira comercial do país.

Otan mobiliza aviões para monitorar a crise ucraniana

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo