Boeing desaparecido não gerou alerta automático, diz agência

Por Tercio Braga
Equipes centralizam as buscas ao sul do Vietnã | Athit Perawongmetha/Reuters Equipes centralizam as buscas ao sul do Vietnã | Athit Perawongmetha/Reuters

O avião da Malaysia Airlines de passageiros que desapareceu no sábado não fez contato automático com um sistema de monitoramento de dados de voo depois de desaparecer das telas dos radares, disseram fontes familiarizadas com o assunto à Agência Reuters.

Leia mais
• Combustível no mar não é do avião desaparecido na Malásia
• Autoridades malaias identificam dono de passaporte roubado
• Não se pode descartar sequestro de avião da Malaysia, diz investigador
• Vietnã recupera objeto no mar, mas descarta ser de avião malasiano

O Boeing 777-200ER é equipado com um computador de manutenção capaz de se comunicar automaticamente com o solo por meio de mensagens curtas conhecidas como Acars.

Isso ajuda os técnicos a prepararem reparos necessários e reduz o tempo da aeronave em solo nos destinos.

Mensagens automáticas de erro Acars de um Airbus A330 que desapareceu sobre o Atlântico em 2009 concentrou inicialmente as atenções em leituras inconsistentes da velocidade como uma possível causa do acidente.

Embora evidências da caixa-preta tenham mostrado posteriormente que um erro do piloto era o principal responsável pela perda do jato da Air France, a série de mensagens de erro foi um sinal de que os sistemas eletrônicos básicos continuaram a funcionar durante os quatro minutos de queda da aeronave.

No caso do avião da Malaysia Airlines, no entanto, os investigadores não têm nenhuma evidência desse tipo para ajuda-los a descobrir o que aconteceu com a aeronave, disseram as fontes.

“Não há sinal de Acars no momento que a aeronave desapareceu”, disse uma pessoa envolvida nas investigações.

O voo MH370 desapareceu no início do sábado cerca de uma hora depois de decolar de Kuala Lumpur para Pequim após atingir altitude de cruzeiro de 35 mil pés (10.670 metros).

A Malásia classificou nesta segunda-feira o desaparecimento como um mistério sem precedentes enquanto uma gigantesca operação de busca no ar e no mar, agora em seu terceiro dia, não conseguiu encontrar qualquer rastro do avião ou das 239 pessoas que estavam a bordo dele.

Além das mensagens Acars, as companhias aéreas podem instalar um sistema vendido pela Boeing chamado de Airplane Health Management (Gerenciamento da Saúde do Avião em tradução livre) que fornece solução de problemas em tempo real e permite à Boeing monitorar o voo, assim como a companhia aérea, segundo folheto explicativo do sistema.

Esse sistema opcional não estava instalado no avião da Malaysia Airlines, segundo pessoas familiarizadas com a questão.

A Boeing, fabricante norte-americana de aviões, se recusou a comentar.

Buscas por avião da Malaysia Airlines completam três dias

Loading...
Revisa el siguiente artículo