Papa confessa ter furtado cruz durante velório de sacerdote

Por Tercio Braga
Francisco, que não disse quando o episódio ocorreu, acrescentou que carrega a pequena cruz consigo | Franco Origlia/Getty Images Francisco, que não disse quando o episódio ocorreu, acrescentou que carrega a pequena cruz consigo | Franco Origlia/Getty Images

O papa Francisco revelou nesta quinta-feira que já sucumbiu “ao ladrão que há dentro de todos nós” e, por isso, violou o sétimo mandamento para furtar uma pequena cruz do caixão de um sacerdote para poder se lembrar do homem.

Em comentários de improviso feitos para sacerdotes romanos, Francisco lembrou que quando estava em sua terra natal, Buenos Aires, foi ao funeral de um padre idoso que admirava.

Ele percebeu que não havia flores no caixão. Comprou algumas e as pôs no caixão onde o sacerdote morto estava com um rosário na mão.

“De repente, aquele ladrão que todos temos dentro de nós veio à minha mente. Enquanto eu estava espalhando as flores, peguei a cruz que estava sobre o rosário e, usando um pouco de força, desprendi-a.”

Francisco, que não disse quando o episódio ocorreu, acrescentou que carrega a pequena cruz consigo desde o enterro do padre a fim de lembrar dele e da misericórdia que demonstrava para com os outros.

Loading...
Revisa el siguiente artículo