Banco Europeu deve investir 5 bilhões de euros na Ucrânia

Por Tercio Braga

O Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento (Berd) anunciou nesta quarta-feira que está pronto a investir pelo menos 5 bilhões de euros (R$ 15,9 bilhões, aproximadamente) na Ucrânia até 2020 para apoiar as reformas no país. O montante poderá ainda aumentar, segundo um comunicado da instituição, com sede em Londres.

Leia também
• Ministro russo deixa Paris sem se reunir com chanceler ucraniano

O Berd informou que o investimento se inscreve “num programa de ajuda financeira internacional, coordenado para apoiar reformas estruturais e macroeconômicas” e considera “essencial para a confiança dos investidores” que a Ucrânia chegue a acordo sobre um programa de estabilização macroeconômica com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e combata a corrupção.

Uma equipa do FMI chegou nesta terça-feira à Ucrânia para debater com o novo governo um programa de ajuda ao país.

Intervenções

O Berd foi fundado em 1991 para apoiar a transição dos países do antigo bloco soviético para a economia de mercado. Originalmente a intervenção destinava-se aos países do Leste da Europa e da Ásia Central, mas depois foi ampliada para os países do Sul do Mediterrâneo.

O Berd indicou também, por meio do diretor de comunicação, Jonathan Charles, que não há qualquer alteração em relação às suas atividades de investimento na Rússia, apesar da tensão entre este país e a Ucrânia, após a destituição do presidente ucraniano Viktor Ianukóvitch, considerado próximo de Moscou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo