Armas químicas usadas na Síria teriam vindo do Exército

Por Tercio Braga

A ONU afirmou que gás sarin usado na Síria parece ter vindo do Exército sírio. Investigadores da entidade sobre direitos humanos divulgaram, nesta quarta-feira, um relatório que trouxe novas descobertas sobre o uso de armas químicas no país.

Segundo a equipe de peritos independentes, liderada pelo brasileiro Paulo Pinheiro, foi confirmado até agora que o gás sarin foi utilizado em três ataques, sendo que dois deles apresentaram “as mesmas características singulares”.

De acordo com os especialistas, a natureza dos agentes utilizados indica que os autores provavelmente tiveram acesso ao arsenal de armas químicas do Exército sírio, além da experiência e dos equipamentos necessários para manipular grandes quantidades de produtos químicos.

O governo sírio e a oposição acusam um ao outro do uso de armas químicas, proibidas pelo direito internacional. Após pressão externa, o presidente Bashar Al-Assad concordou em destruir o arsenal químico do país. Cerca de um terço do estoque sírio já foi enviado por navios cargueiros para águas internacionais.

Loading...
Revisa el siguiente artículo