Caças russos invadem espaço aéreo da Ucrânia

Por george.ferreira

O Ministério da Defesa ucraniano notificou que vários caças russos violaram nesta segunda-feira, duas vezes, o espaço aéreo da Ucrânia sobre o Mar Negro. O número de aeronaves russas não foi especificado, segundo a rádio oficial do governo russo, a Voz da Rússia.

“Para evitar quaisquer ações provocativas, por parte da Rússia, foi enviado o avião interceptador da Força Aérea ucraniana Su-27”, informou o ministério.

Essa não é a primeira vez que as autoridades ucranianas relatam a violação do seu espaço aéreo. Assim, de acordo com o Serviço de Guarda de Fronteiras da Ucrânia, em 28 de fevereiro, pelo menos oito aeronaves de transporte militar e sete helicópteros das forças armadas russas pousaram na Crimeia, sem autorização prévia.

Brasileira se reúne com premiê ucraniano

Uma brasileira participou, nesta segunda-feira, de uma reunião com o premiê da Ucrânia, Arseni Iatseniuk, e relatou com exclusividade à Rádio Bandeirantes o encontro e disse que o premiê tentou acalmar os participantes do encontro.

A executiva Eveline Buchatskiy tem 43 anos e há sete vive no país, onde administra um fundo de investimentos para empresas de tecnologia.

Segundo ela, o encontro foi convocado por Arseni Iatseniuk para relatar o que está acontecendo e receber ideias do setor de negócios. “Saí da reunião como uma sensação muito positiva do que vem pela frente”, afirmou.

Eveline Buchatskiy relatou que a Ucrânia já se organiza para a reação em caso de ataque da Rússia e conta com o apoio do Ocidente.

Ela disse que as pessoas estão cansadas depois da luta para depor Viktor Yanukovych, mas dispostas a ir até o fim para aproximar o país da União Europeia.

Ainda de acordo com a brasileira, o apoio ao novo governo é amplo e a adesão à Rússia não é tão real quanto propagam os aliados de Vladimir Putin.

Contatada pela produção da Rádio Bandeirantes, Eveline Buchatskiy conversou com Agostinho Teixeira e Carolina Ercolin.

Loading...
Revisa el siguiente artículo