Em encontro com europeus, Dilma evita comparar Ucrânia com Venezuela

Por fabiosaraiva
A presidente Dilma Rousseff durante encontro com líderes da União Europeia | Francois Lenoir/Reuters A presidente Dilma Rousseff durante encontro com líderes da União Europeia | Francois Lenoir/Reuters

A presidente Dilma Rousseff afirmou que a situação da Venezuela não é a mesma que a da Ucrânia onde três meses de protestos derrubaram o governo de Viktor Yanukovytch.

“A situação da Venezuela não é a mesma que a da Ucrânia”, disse Rousseff no final de um encontro nesta segunda-feira com os máximos responsáveis das instituições europeias, José Manuel Durão Barroso e Herman Van Rompuy.

Leia também:

Dilma Rousseff quer formalizar acordo com a União Europeia

Embora não tenha querido comentar os protestos na Venezuela, que deixou pelo menos dez mortos, Dilma enviou uma mensagem ao governo de Nicolás Maduro ao afirmar que “em qualquer situação, é muito melhor o diálogo, o consenso e a construção democrática”.

É altamente provável, disse à imprensa ao final de sua visita a Bruxelas, que o vazio político seja ocupado pelo “caos”.

Contudo, lembrou que tanto para o Brasil como para toda a região é “muito importante que se veja a Venezuela do ponto de vista dos avanços sociais”, em particular em matéria de saúde e educação.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo