Opositor do governo venezuelano, López fica preso até julgamento

Por george.ferreira

O Tribunal 16 de Controle, da Venezuela, decidiu que o líder da oposição Leopoldo López permanecerá detido no Centro de Processados Militares – casa de detenção militar -, em Ramo Verde, Los Teques, no estado de Miranda, enquanto aguarda o julgamento. A informação foi repassada pela imprensa local, que acompanhou a audiência feita no fim da tarde de quarta-feira.

Veja também
• Brasileiros devem evitar protestos na Venezuela, afirma Itamaraty
• Venezuela repudia declarações de Obama sobre as manifestações
• 31 jornalistas foram atacados na Venezuela, diz SNTP
• Após 6 mortes, Nicolás Maduro pode decretar estado de exceção

López é acusado de terrorismo, lesões graves, incêndio de prédios públicos, danos à propriedade pública, intimidação pública, instigação, delinquência e delitos de associação. O julgamento final deve ocorrer em 48 horas, segundo a imprensa.

O líder oposicionista foi detido terça-feira, acusado pelo governo da Venezuela de mentor intelectual dos atos violentos no país.

López foi levado para um presídio fora de Caracas, segundo o governo, para a segurança dele. A organização não governamental Human Rights Wath pediu que ele seja liberado de maneira “rápida, imediata e incondicional”.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo