Militantes egípcios alertam turistas a deixarem o país

Por Caio Cuccino Teixeira
Ônibus turístico foi incendiado no domingo no Egito | Stringer/Reuters Ataque matou dois turistas sul-coreanos e um egípcio no domingo | Stringer/Reuters

O grupo militante Ansar Bayt al-Maqdis alertou os turistas a deixarem o Egito “antes que seja tarde” e ameaçou atacar qualquer um que estiver no país depois de 20 de fevereiro.

O grupo baseado no Sinai, que reivindicou a autoria de um ataque que matou dois turistas sul-coreanos e um egípcio no domingo, fez o comunicado em uma conta no Twitter.

O primeiro-ministro egípcio, Hazem el-Beblawi, disse nesta terça-feira que o grupo islâmico Ansar Bayt al-Maqdis é uma ameaça aos turistas e busca minar o mapa de avanço político divulgado após o Exército assumir o poder no país em julho.

Os comentários foram feitos depois de a organização, que se acredita ser inspirada na Al Qaeda, alertou os turistas para que deixem o Egito até 20 de fevereiro ou sofrerão ataques.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo