Acusações da Venezuela são "falsas", afirma governo dos EUA

Por Caio Cuccino Teixeira
Milhares de estudantes foram às ruas de Caracas protestar contra o governo | Jorge Silva/Reuters Milhares de estudantes foram às ruas de Caracas protestar contra o governo | Jorge Silva/Reuters

O governo dos Estados Unidos chamou nesta segunda-feira de “falsas e sem fundamento” as acusações do governo da Venezuela de que Washington está colaborando com os protestos neste país.

Veja também
Maduro expulsa 3 funcionários da embaixada dos EUA em Caracas

“Apoiamos os direitos humanos e as liberdades fundamentais — incluindo a liberdade de expressão e o direito de reunião — na Venezuela e em todos os países do mundo. Mas como tenho dito sempre, corresponde ao povo venezuelano decidir o futuro político da Venezuela”, disse a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki.

Manifestações

Manifestações estudantis agitaram o país durante todo o mês de fevereiro, com clímax no dia 12, em Caracas, quando aconteceu o maior protesto desde que o presidente Nicolás Maduro assumiu, com saldo de três mortos, mais de 60 feridos e dezenas de detidos.

O estopim dos protestos foi a segurança e os campus universitários são os “pontos mais críticos, com ataques armados, assaltos, estupros, sequestros”, explica a agências, Daniel Martínez, presidente da Federação de Centros de Estudantes da Universidade Simón Bolívar, em Caracas.

A essa reivindicação se somou primeiro a deterioração das condições de vida por causa da inflação de 56% ao ano e uma persistente escassez de alimentos e produtos básicos, e depois o pedido de liberdade de estudantes detidos em protestos.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo