420 civis são retirados de área sitiada em Homs, na Síria

Por Caio Cuccino Teixeira
Comboio de ajuda humanitária ficou preso no centro da cidade de Homs | Thaer Al Khalidiya/Reuters Comboio de ajuda humanitária ficou preso no centro da cidade de Homs | Thaer Al Khalidiya/Reuters

Ao menos 420 civis foram retirados neste domingo dos bairros sitiados da cidade síria de Homs, em aplicação a um acordo firmado sob a égide da ONU, indicou o governador da província. “Quatrocentos e vinte civis foram retirados dos bairros da cidade velha de Homs e a operação continua”, afirmou Talal Barazi, citado pela televisão estatal. As imagens da televisão mostravam o estado de extremo cansaço dos civis resgatados.

O OSDH (Observatório Sírio dos Direitos Humanos) afirmou, por sua vez, que centenas de civis deixaram, neste domingo, os bairros rebeldes sitiados pelo regime há mais de 600 dias.

Muitas mulheres, crianças e idosos deixaram os bairros sitiados, de ônibus, visivelmente esgotados, segundo as imagens exibidas pelo canal Al-Mayadeen, baseada em Beirute. Eles foram auxiliados por funcionários da ONU, com capacetes e coletes azuis, e do Crescente Vermelho sírio, sob os olhares dos militares sírios.

Nas imagens também é possível ver crianças pálidas, algumas com os olhos fechados, carregadas pela mãe ou pai. “Faltava tudo, todas as crianças estão doentes, não tínhamos nem mesmo o que beber”, afirmou uma mulher, mostrando sinais de extrema fadiga, cercada por seus três filhos.

Um membro da ONU lhe deu, em seguida, uma garrafa d’água. “Faz dois anos e quatro meses!”, declarou um outro homem a um jornalista que lhe perguntava há quanto tempo não saía desses bairros, sitiados desde junho de 2012.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo