Pescador salvadorenho é resgatado após ficar mais de um ano no mar

Por Caio Cuccino Teixeira
O náufrago José Salvador Albarengo  | Reprodução/TV One/N. Zelândia O náufrago José Salvador Albarengo
| Reprodução/TV One/N. Zelândia

Um pescador salvadorenho achado nas Ilhas Marshall disse ter sobrevivido à deriva durante mais de um ano no oceano Pacífico, bebendo sangue de tartaruga e apanhando peixes e aves apenas com as mãos.

José Salvador Albarengo, 37 anos, contou às autoridades que saiu do México para pescar tubarões em dezembro de 2012, mas acabou ficando à deriva até ser achado a 10 mil quilômetros do ponto inicial da viagem.

Ele foi resgatado, desorientado, em um remoto atol de corais com o qual havia topado no fim de semana, após meses a bordo de um barco de fibra de vidro de 22 pés (7,3 metros). Uma patrulha policial o levou a Majuro, capital do país.

“Ele saiu do barco com uma barba bem grande”, disse por telefone à Reuters o cineasta Jack Niedenthal, que vive em Majuro. “Ele está com dificuldades para caminhar, suas pernas estão muito finas. Não chamaria isso de farsa, acho que esse sujeito passou um bom tempo no mar”, disse Niedenthal, que conversou rapidamente com Albarengo.

Segundo as autoridades, o salvadorenho, que é pescador há 15 anos, estava acompanhado de um outro pescador adolescente, que morreu cerca de um mês depois.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo