Mortos por vulcão Sinabung chegam a 15 na Indonésia

Por Tercio Braga
População foge das áreas mais afetas pelo vulcão | Stringer/Reuters População foge das áreas mais afetas pelo vulcão | Stringer/Reuters

Pelo menos 15 pessoas, em sua maioria turistas, morreram na erupção do vulcão Sinabung, na região oeste da Indonésia, onde os serviços de emergência ainda procuram por sobreviventes. Mais de 100 socorristas buscavam sobreviventes sob uma espessa camada de cinzas de quase 30 centímetros, que cobriu por completo a localidade de Sukameriah, na ilha de Sumatra, a 2,7 quilômetros da cratera do vulcão.

“Não sabemos qual é o número de desaparecidos, mas as equipes de emergência retomarão as operações de retirada e busca de pessoas que ainda podem estar presas”, disse Tri Budiarto, diretor da Agência Nacional de Gestão de Catástrofes. Todas as vítimas estavam em uma área de perigo delimitada pelas autoridades. “É muito perigoso, mas muitos turistas entraram clandestinamente na área para fazer fotos”, explicou Budiarto. “Duvido que seja possível sobreviver nas nuvens ardentes”, afirmou o tenente-coronel Asep Sukarna, que comanda as operações de resgate.

A erupção transformou a região em um cenário apocalíptico, com corpos espalhados entre as cinzas. “O balanço de vítimas pode aumentar”, advertiu o porta-voz da agência nacional, Sutopo Purwo Nugroho.

A primeira equipe de resgate a chegar à região não encontrou sobreviventes e descreveu um cenário de desolação. “Não há nenhum sinal de vida. Todos os campos estão destruídos. Muitas casas ficaram danificadas e as que ainda estão de pé estão cobertas com uma espessa camada de cinzas”, disse um voluntário. De acordo com a meteorologia, existe a possibilidade de chuva, o que prejudicaria muito as tarefas de resgate.

Além das 15 vítimas fatais, duas pessoas permanecem internadas em estado gravíssimo. Entre as vítimas há quatro estudantes que participavam em uma excursão.

As autoridades anunciaram que pretendem fixar mais placas na entrada da zona de perigo para evitar a entrada dos visitantes.

O vulcão Sinabung estava adormecido há 400 anos, mas despertou em 2010 e, novamente, em setembro de 2013. No sábado à noite, expeliu lava a dois quilômetros de altura.

Desde setembro do ano passado, 30 mil pessoas foram retiradas da região, mas alguns habitantes foram autorizados na sexta-feira a retornar para suas casas.

A Indonésia fica no que é conhecido como ‘Círculo de Fogo do Pacífico’, uma área de intensa atividade sísmica e vulcânica, e é o país do mundo com o maior número de vulcões ativos, com 129. Em 2010, a erupção do vulcão Merapi, na ilha de Java, provocou a morte de 350 pessoas.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo