Parlamento ucraniano debate anistia a opositores presos

Por george.ferreira
Manifestantes na Ucrânia / Tomas Peter / Reuters Manifestantes na Ucrânia / Tomas Peter / Reuters

O Parlamento da Ucrânia começou a debater uma anistia para manifestantes presos nos últimos dois meses, mas o governo insiste em impor condições.

Líderes de diferentes bancadas se reuniram para tentar conciliar projetos divergentes. A ala governista pede que os manifestantes desocupem prédios públicos antes da aprovação da anistia.

A oposição pede a ordem inversa e diz que a presença nas ruas é a única forma de fazer com que o governo respeite os compromissos.

Esta é a segunda fase das negociações para colocar fim à crise política na Ucrânia. Na terça-feira, o primeiro-ministro renunciou ao cargo e o governo revogou as polêmicas “leis antiprotestos”, aprovadas no último dia 16.

A onda de atos públicos na Ucrânia começou no final de novembro, quando o presidente Victor Yanukovich cedeu à pressão da Rússia e rejeitou um pacto de associação com a União Europeia.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo