Agência de segurança dos EUA pode monitorar smartphones

Por Caio Cuccino Teixeira
Vicente Diaz | Arquivo pessoal/Metro Internacional Vicente Diaz | Arquivo pessoal/Metro Internacional

Jornais e serviços de informação nos EUA, Reino Unido e Brasil revelaram esta semana que a NSA (sigla em inglês de Agência Nacional de Segurança) pode monitorar usuários de smartphones por meio de vários aplicativos – entre os quais o Angry Birds. O Metro Jornal falou com Vicente Diaz, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab, para saber até que ponto isso é possível e se existe um meio de evitar a suposta espionagem.

Você se surpreendeu ao saber que a NSA poderia usar dados do Angry Birds?
Na verdade, não. A informação fornecida por esses aplicativos se provou muito valiosa tanto para anunciantes quanto para desenvolvedores. Logo, deve ser valiosa para agências de inteligência também. Muitos jogos permitem que você jogue com seus contatos e amigos, agrupando indivíduos em uma rede de pessoas, muito parecido com as redes sociais. Isso pode ser informação de valor para qualquer agência de informação.

Como funcionaria?
A última versão do Angry Birds pede permissão para acessar coisas como localização e SMS – aparentemente por razões de propaganda. No entanto, isso pode dar a terceiros mais informações do que você quer realmente compartilhar, como por exemplo onde está neste momento. Todas as mensagens dentro do jogo e sobre os jogadores podem também ser informações semelhantes às das redes sociais. Não parece tão assustador quando se fala de apenas um aplicativo, mas este é apenas um exemplo. Imagine todas as permissões que você está dando a todos os aplicativos do seu dispositivo móvel, e quanto o celular está dizendo sobre você, sua localização, as pessoas com quem você fala, e o que você diz a eles. O que vemos aqui é a forma como recursos aparentemente inocentes podem ser usados ​​para um propósito muito diferente quando são reunidos com um objetivo diferente em mente.

Se os usuários de Angry Birds e outros jogos não querem ser monitorados, eles devem parar de jogar?
Neste momento, não há detalhes técnicos disponíveis, mas acho que o Angry Birds não fornece uma opção que permite ao usuário parar de enviar dados que a Rovio depois monetiza, legitimamente, através de publicidade [ontem, a empresa negou que tenha fornecido as informações]. Assim, o usuário não tem como jogar Angry Birds sem o programa enviar os dados, a menos que ele ou ela jogue desconectado. No entanto, não devemos culpar o Angry Birds pelo monitoramento. Não jogá-lo não vai impedir isso. Não sabemos a quantidade de dados e quantos aplicativos estão sendo monitorados pelos serviços de inteligência, mas há provavelmente muitos deles.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo