Oposição rejeita oferta do presidente e ocupa centro de convenções em Kiev

Por Caio Cuccino Teixeira
Em algumas cidades, assembleias locais foram invadidas por manifestantes | Konstantin Chernichkin/Reuters Em algumas cidades, assembleias locais foram invadidas por manifestantes | Konstantin Chernichkin/Reuters

Opositores da Ucrânia rejeitam proposta do presidente e mantém a mobilização. Assembleias locais, em algumas cidades, foram invadidas durante manifestações. Na capital, Kiev, uma multidão ainda maior ocupa a Praça Independência e também cerca o centro internacional de convenções.

O centro, conhecido como “Casa Ucrânia”, tinha uma delegacia de polícia que foi esvaziada após sucessivos ataques. Os agentes deixaram o prédio, que agora é totalmente ocupado pelo grupo de oposição. O chefe de polícia afirmou que a retirada foi decidida para evitar confrontos violentos. Os líderes políticos contrários ao presidente Viktor Yanukovich convocaram mais uma grande marcha para este domingo (26).

O ato vai coincidir com o funeral de Mikhail Zhiznevsky, de 25 anos, o terceiro ativista a ser morto nos episódios de repressão violenta. A missa, também na Praça Independência, deve aumentar o tom emotivo e renovar os pedidos pela renúncia de Yanukovich, que rejeitou um acordo econômico com a União Europeia em troca da aproximação financeira com Moscou, lembrando a antiga proximidade dos tempos da União Soviética.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo