Egito terá eleição presidencial antes da escolha dos parlamentares

Por Caio Cuccino Teixeira
No sábado, 49 pessoas morreram em violentos protestos por todo o país | Amr Abdallah Dalsh/Reuters No sábado, 49 pessoas morreram em violentos protestos por todo o país | Amr Abdallah Dalsh/Reuters

O Egito terá eleição presidencial antes da escolha dos parlamentares. O anúncio foi feito neste domingo (26), um dia após protestos violentos deixarem 49 mortos em todo o país.

Os atos contra o governo foram motivados pelo terceiro aniversário do início da revolta popular que culminou com a renúncia de Hosni Mubarak. A data foi usada por apoiadores da Irmandade Muçulmana para rejeitar o governo militar no poder. A polícia interveio e houve brigas, troca de tiros e muita violência.

Na tentativa de acalmar os ânimos, o presidente interino, Adly Mansour anunciou que a escolha presidencial será feita antes da votação parlamentar. Segundo ele, esse pedido foi feito repetidas vezes por diversos partidos. Ele afirmou ainda que o país está pronto para adotar “medidas excepcionais e extraordinárias se a situação requerer” para restaurar a segurança e a estabilidade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo