Polícia confisca R$ 20 milhões de corrupção no Vaticano

Por Tercio Braga

A polícia confiscou nesta terça-feira R$ 20 milhões em dinheiro e bens de suspeitos e acusou um ex-contador do Vaticano de lavagem de dinheiro. Ele já tinha sido indiciado por evasão de divisas e aguarda julgamento em prisão domiciliar.

A polícia italiana disse que o monsenhor Nunzio Scarano arrecadou milhões de euros em doações para uma instituição que cuida de pacientes em estado terminal na cidade de Salerno, onde ele vive. No entanto, o dinheiro foi parar em contas do religioso no banco do Vaticano.

Uma parte foi usada para pagar um luxuoso apartamento usado por ele. No ano passado, Scarano tinha sido processado por conspirar para transferir cerca de R$ 63 milhões da Suíça para amigos na Itália. Um padre, que também foi afastado da Igreja Católica, e um tabelião estão presos por envolvimento no esquema.

O escândalo foi descoberto depois que o Papa Francisco contratou uma empresa para revisar as atividades da instituição financeira da Santa Sé.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo