Nicolás Maduro quer retomar diálogo com EUA

Por Caio Cuccino Teixeira
O presidente Nicolás Maduro, da  Venezuela | Jorge Silva/Reuters O presidente Nicolás Maduro, da
Venezuela | Jorge Silva/Reuters

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que seu governo está disposto a retomar o diálogo com os Estados Unidos em uma base de “respeito mútuo” e caminhar para uma relação positiva.

No entanto, Maduro condiciona a retomada do diálogo ao fim de incidentes como a proibição do governo Barack Obama à passagem do avião presidencial venezuelano pelo espaço aéreo dos EUA, como ocorreu em setembro quando ele se deslocou à China.

Para Maduro, os EUA terão de entender que a Venezuela é um “país verdadeiramente independente”. Ele considerou algumas posições norte-americanas como “infantis”.

A Venezuela e os Estados Unidos mantêm as suas embaixadas com encarregados de negócios depois de terem ficado sem embaixadores, no fim de 2010.

Nos últimos meses, a Venezuela cancelou, em duas ocasiões, iniciativas para manter o diálogo com os EUA, em reação a comentários de funcionários norte-americanos que considerou ingerência.

Os dois países voltaram a ter problemas de relacionamento em setembro, quando Maduro expulsou três funcionários da embaixada norte-americana em Caracas por suspeita de intervenção em assuntos internos. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo