Primeira-dama da França segue internada para exames

Por BAND

A companheira do presidente francês François Hollande, Valérie Trierweiler, foi hospitalizada na sexta-feira passada para “descansar e se submeter a alguns exames”, revelaram, no domingo, fontes próximas à primeira-dama, depois que uma revista revelou um suposto caso do chefe de Estado francês com uma atriz. A princípio, a jornalista Valérie Trierweiler, 48 anos, deixará o hospital na segunda-feira, acrescentaram as fontes.

Sua hospitalização acontece depois que a revista “Closer” revelou na sexta-feira que Hollande, de 59 anos, tem um romance secreto com a atriz Julie Gayet, de 41 anos. O momento é especialmente delicado para o presidente francês, que na terça-feira tem agendada uma coletiva semestral na qual deve detalhar seu novo “pacto de responsabilidade” com as empresas e a redução dos gastos públicos, o que alguns analistas veem como uma inflexão sócio-liberal de seu mandato.

O presidente francês deve fazer, na próxima terça-feira, sua terceira grande coletiva de imprensa, com o objetivo de falar sobre seus projetos de governo para 2014. Parece provável que durante a entrevista algum dos mais de cem jornalistas esperados no Palácio do Eliseu aborde as recentes revelações sobre sua vida privada.

Sem desmentir as informações da revista “Closer”, Hollande – esclarecendo que se manifestava de maneira pessoal – lamentou “profundamente que sua vida pessoal fosse alvo de especulações”, e lembrou que ele tem direito vivê-la “como qualquer cidadão”. Ele também anunciou que “examinará as possíveis medidas a serem tomadas, incluindo as judiciais”.

Atriz discreta, Julie Gayet estrelou recentemente o filme “Ames de papiers” (Almas de papel, em português), do diretor Vincent Lannoo, e participou em 2012 de um clipe da campanha de Hollande – então candidato à presidência do país pelo Partido Socialista francês – a quem chamou de “homem humilde”, “formidável” e que “realmente sabe escutar”. Atriz e produtora, Gayet é mãe de dois filhos fruto de um relacionamento com o roteirista argentino radicado na França Santiago Amigorena, de quem está separada.

Julie Gayet apresentou uma queixa, no final de março de 2013, após a difusão de um boato na internet falando sobre sua suposta relação com Hollande.

As imagens publicadas na “Closer” mostram a atriz entrando, em 30 de dezembro, no prédio onde mora, perto do palácio presidencial, e um homem com capacete, supostamente François Hollande, que e é deixando na porta pelo piloto de uma moto, apresentado como o guarda-costas do presidente.

Hollande nunca se casou. Em junho de 2007, ele se separou da ex-candidata à Presidência, Ségolène Royal, com quem tem quatro filhos. Desde então, vive com a jornalista Valérie Trierweiler, de 48 anos que, como outras primeiras-damas francesas, se dedica a causas humanitárias.

A ex-companheira do presidente francês, Ségolène Royal, afirmou ontem que era preciso “virar a página” depois das revelações sobre a vida afetiva de Hollande, e “voltar ao trabalho”. “Eu não vou dar mais pano para manga a uma novela que está muito, muito distante das preocupações dos franceses”, disse a ex-ministra socialista, que teve quatro filhos com Hollande.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo