Cinco corpos são encontrados na região de Sochi

Por BAND
Tropas reforçam a segurança antes do início da Olimpíada de Inverno, em Sochi | Vasily Fedosenko/Reuters Tropas reforçam a segurança antes do início da Olimpíada de Inverno, em Sochi | Vasily Fedosenko/Reuters

A Rússia lançou, nesta quinta-feira, uma operação antiterrorista em uma região do sul do país vizinha de Sochi, cidade que receberá os Jogos Olímpicos de Inverno daqui a um mês, após a descoberta de cinco corpos crivados de balas. Dois distritos da região de Stavropol foram colocados em estado de alerta após a descoberta na quarta-feira dos corpos em quatro veículos. “Uma operação antiterrorista foi lançada à meia noite de 9 de janeiro nos distritos de Predgorny e Kirov”, indicou a administração regional.

De acordo com a legislação russa, uma operação antiterrorista permite às forças de ordem evacuar os moradores temporariamente, ou parar veículos e pessoas sem motivo aparente. A região de Stavropol faz fronteira com Krasnodar, à qual pertence Sochi, estação balneária às margens do Mar Negro e as montanhas do Cáucaso.

No momento em que a polícia examinava um dos veículos, no qual jazia um morador da região, uma bomba caseira explodiu a vinte metros de distância, sem causar vítimas, informou o ministério regional do Interior, em um comunicado.

Um segundo dispositivo explosivo encontrado nas proximidades foi destruído com a ajuda de um robô policial, de acordo com o FSB (Serviço Federal de Segurança, em português), citado pela agência de notícias Interfax.

A Comissão de Inquérito, que conduz as investigações sobre os grandes casos criminais na Rússia, anunciou a abertura de uma investigação por homicídio, tentativa de homicídio contra representantes das forças de ordem e tráfico de armas.

Uma fonte nos serviços de segurança declarou à Interfax que os dois artefatos explosivos foram preenchidos com pedaços de metal para fazer o máximo de vítimas possível, um procedimento idêntico ao usado por rebeldes islâmicos do Cáucaso do Norte.

A região de Stavropol faz fronteira com várias repúblicas instáveis do norte do Cáucaso, como Daguestão, Inguchétia e Chechênia.

Frente a uma rebelião islamita, essas repúblicas são palco de explosões ou ataques quase diárias, visando principalmente membros das forças de ordem, mas também líderes políticos e religiosos.

Esses ataques são muitas vezes reivindicados pela rebelião islamita, que se estendeu além das fronteiras da Chechênia após a primeira guerra entre separatistas e forças federais russas nesta pequena república (1994-1996), seguida por um segundo conflito mais mortífero no início década de 2000, e que evoluiu para um movimento armado ativo em todo o norte do Cáucaso.

Os temores de que militantes islâmicos lancem ataques durante os Jogos Olímpicos de Inverno, de 7 a 23 de fevereiro, foram reforçados por dois ataques suicidas atribuídos a homens-bomba, que fizeram um total de 34 mortos nos dias 29 e 30 de dezembro, em Volgogrado, uma cidade no sul da Rússia.

Um forte esquema de segurança entrou em vigor na terça-feira em Sochi, a um mês da cerimônia de abertura.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo