Bombardeios aéreos na Síria deixam 300 mortos

Por talita

Os bombardeios aéreos do exército sírio na zona de Aleppo, região norte da Síria, deixaram 300 mortos, incluindo 87 crianças, em oito dias, indicou nesta segunda-feira a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, com sede na Grã-Bretanha. De 15 a 22 de dezembro morreram, segundo a ONG, 301 pessoas, incluindo 87 crianças, 30 mulheres e 30 rebeldes.

A Observatório Sírio de Direitos Humanos afirma que o regime do presidente sírio Bashar al-Assad utiliza em sua guerra contra os insurgentes barris de explosivos. Segundo a ONG, os barris são fabricados em metal e possuem uma camada de cimento em seu interior, cheios de TNT.

Os barris são lançados de helicópteros e aviões militares, mas não contam com um sistema de guia. Por esta razão, são menos precisos e, com isso, “conseguem um máximo de destruição e de mortos”, segundo Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio.

Uma fonte de segurança indicou que o exército realiza ataques aéreos em Aleppo porque não possui soldados de infantaria em número suficiente, argumentando que a grande quantidade de vítimas se deve ao fato de as posições rebeldes estarem em meio às zonas civis.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo