Fidel Castro elogia a atitude do irmão Raúl

Por Carolina Santos
Fidel Castro, em Cuba, em 2012 | Getty images Fidel Castro, em Cuba, em 2012 | Getty images

Fidel Castro elogiou o irmão, o presidente cubano, Raúl Castro, pelo aperto de mão com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante cerimônia em homenagem a Nelson Mandela, dizendo que ele demonstrou cortesia e dignidade com o gesto.

Fidel, em seu primeiro comentário sobre a morte de Mandela, escreveu sobre o aperto de mãos que foi manchete em todo o mundo numa longa coluna em que o ex-líder cubano elogiou Mandela e lembrou o papel de Cuba no combate ao apartheid na África do Sul.

“Parabenizo o camarada Raúl por sua atuação brilhante (no tributo), e especialmente por sua firmeza e dignidade quando, com uma saudação amigável, mas firme, ao chefe do governo dos Estados Unidos, disse em inglês: ‘Sr. presidente, eu sou Castro’.”

A Casa Branca minimizou o aperto de mãos, dizendo que não foi planejado e que não passou de uma gentileza. Ainda assim, o encontro teve ressonância porque as relações entre EUA e Cuba foram submetidas a um aquecimento nos últimos meses, com vários casos de cooperação em vez da retórica hostil habitual. Obama disse no mês passado que pode ser o momento de os EUA reverem as políticas com relação à Cuba.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo