Obama vai rever atribuições e novas medidas para a NSA

Por Carolina Santos
Unidade de coleta de dados da Agência Nacional de Segurança no Estado de Utah, nos EUA | Jim Urquhart/Reuters Unidade de coleta de dados da Agência Nacional de Segurança no Estado de Utah, nos EUA | Jim Urquhart/Reuters

O presidente Barack Obama divulgou o resultado de um painel independente sobre as práticas de inteligência dos Estados Unidos, antecipando o anúncio de um amplo conjunto de novos procedimentos de políticas destinadas a conter a NSA (sigla em inglês de Agência de Segurança Nacional). Obama, que deve anunciar suas decisões sobre a NSA em janeiro, se reuniu com membros do painel de revisão independente na Casa Branca.

As recomendações do relatório destinam-se a contribuir com a base de decisões de Obama sobre como conter a NSA, após revelações do ex-técnico da agência de espionagem Edward Snowden sobre as amplas práticas de vigilância.

O relatório de 300 páginas do painel consultivo independente irá proporcionar uma importante oportunidade para Obama  pensar sobre como pretende impor algumas restrições à NSA. O texto inclui 46 recomendações.

Obama se reuniu ontem na Sala de Situação da Casa Branca com os membros da comissão consultiva, incluindo Richard Clarke, ex-assessor de contraterrorismo nos governos Clinton e Bush; Michael Morell, o ex-vice-diretor da CIA, e Peter Swire, que trabalhou com problemas de tecnologia nas administrações Obama e Clinton.

O grupo recomendou a Obama mudar a liderança da NSA de militar para civil, armazenar a vasta quantidade de dados sobre ligações telefônicas coletadas pela agência em uma organização de terceiros, e utilizar padrões mais rígidos para a busca os dados, de acrodo com reportagem do “Wall Street Journal” na semana passada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo