Novas eleições na Tailândia são convocadas

Por Carolina Santos
Manifestantes protestam em frente ao palácio em Bangcoc | D. Martinez/Reuters Manifestantes protestam em frente ao palácio em Bangcoc | D. Martinez/Reuters

A primeira-ministra da Tailândia, Yingluck Shinawatra, dissolveu o Parlamento e convocou novas eleições, na segunda-feira, mas manifestantes contrários ao governo mantiveram a pressão com grandes protestos em Bangcoc em busca de instaurar um novo governo sem eleição.

Segundo a polícia, cerca de 150 mil manifestantes se encaminharam para o gabinete de Yingluck, retomando uma manifestação que havia sido interrompida no fim da semana passada em respeito ao aniversário do rei.

Com apitos, os manifestantes disseram que vão derrubar Yingluck e erradicar a influência do irmão dela, o ex-premiê Thaksin Shinawatra, que vive no exílio, autoimposto.

Os parlamentares do Partido Democrata, de oposição, renunciaram no domingo ao Legislativo alegando que não têm condições de trabalhar com Yingluck, colocando em dúvida sua participação na eleição — o que pode aumentar ainda mais a crise na Tailândia.

As próximas eleições na Tailândia serão no dia 2 de fevereiro de 2014, segundo  determinou o chefe de Estado, o rei Bhumibol Adulyadej.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo