Chuva e ventos fortes deixam 285 mil casas sem luz na Europa

A tempestade deixou 220 mil lares sem eletricidade no Reino Unido e 65 mil no oeste e no norte da França |Andrew Winning / Reuters A tempestade deixou 220 mil lares sem eletricidade no Reino Unido e 65 mil no oeste e no norte da França |Andrew Winning / Reuters

Uma forte tempestade com chuvas e ventos de até 160 km/h atingiu, nesta segunda-feira, o Reino Unido e o norte da França, provocando danos materiais e importantes perturbações nos transportes e cortes de eletricidade. Uma adolescente morreu quando uma árvore caiu sobre a casa onde dormia em Henver, sul de Londres, informou um porta-voz da polícia de Kent. Um menino de 14 anos continua desaparecido em Sussex depois de ter sido arrastado pelas águas na tarde de domingo quando nadava no mar com amigos.

A tempestade – batizada como “São Judas” por causa do santo padroeiro das causas perdidas, que tradicionalmente é celebrado em 28 de outubro – deixou 220 mil lares sem eletricidade no Reino Unido e 65 mil no oeste e no norte da França.

Em Londres, um guindaste caiu sobre o telhado de um prédio do governo durante a madrugada, sem deixar feridos, mas obrigando o vice-primeiro-ministro Nick Clegg a adiar uma coletiva de imprensa.

A maioria das viagens de trens para a capital a partir do sul e do oeste da Inglaterra foram canceladas por causa de inundação nas ferrovias. Além disso, 130 voos – 10% do tráfego do dia – foram cancelados no aeroporto de Heathrow, enquanto várias linhas de metrô em Londres registravam atrasos. Várias estradas foram fechadas no sudoeste devido a inundações e árvores bloqueando o trânsito.

O organismo de previsão meteorológica Met Office multiplicou os alertas e pediu à população que evite sair de casa nesta segunda-feira. As autoridades pretendem repetir as ações que, em 1987, minimizaram o impacto do que seria a pior tempestade desde 1703, que deixou 18 mortos. “A tempestade que estamos atravessando é pouco habitual, já que não tivemos uma de tal violência nos últimos cinco anos, mas não é excepcional”, afirmou nesta segunda-feira Paul Davies, meteorolgista do Met Office. Ventos de até 160 km/h foram registrados na ilha de Wight, no sul.

Na França, onde a tempestade começou no domingo à noite, os ventos alçaram até 139 km/h no noroeste, segundo a Météo France.

O tráfego de ferrys que unem a França e a Grã-Bretanha foi retomado depois de um fechamento temporário devido aos fortes ventos. “O tráfego foi aberto no que diz respeito ao porto de Dover [na Grã-Bretanha]. As travessias foram retomadas ao longo das costas francesas”, declarou um porta-voz da companhia P&O, da qual dois barcos que transportavam mais de 450 pessoas se encontravam bloqueados durante várias horas frente às costas inglesas, depois do fechamento do porto de Dover.

Segundo um primeiro balanço, a tempestade, batizada Christian na França, não deixou vítimas no território francês. A tempestade seguirá seu caminho até o leste da Europa.

Loading...
Revisa el siguiente artículo