Noruega recusa destruir arsenal químico sírio

Por george.ferreira

A Noruega anunciou nesta sexta-feira que não poderá atender o pedido dos Estados Unidos de destruir em seu território parte do arsenal químico sírio.

“Concluímos que, com vista aos prazos previstos na resolução da ONU, não é apropriado seguir pensando na Noruega como local de destruição do arsenal químico sírio”, declarou o ministro das Relações Exteriores, Boerge Brende.

Adotada no fim de setembro pelo Conselho de Segurança da ONU para evitar ataques dos Estados Unidos contra o regime sírio em represália por um ataque químico, a resolução 2118 prevê a destruição da totalidade do arsenal químico sírio, avaliado em quase 1.000 toneladas, até 30 de junho de 2014.

Na quarta-feira, Brende afirmou que o país estava analisando “seriamente” um pedido dos Estados Unidos para receber parte do arsenal químico sírio e destruir o material em seu território.

O ministro havia informado que existiam vários obstáculos para atender a demanda, como a falta de competência técnica e de infraestruturas adaptadas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo