Ciberataque atinge New York Times e Twitter

Por george.ferreira

O site do jornal New York Times e o Twitter foram alvo nesta terça-feira de ciberataques, atribuídos imediatamente a um grupo que apoia o presidente sírio, Bashar al-Assad.

“Nosso fornecedor de DNS experimentou um problema no qual os dados de DNS de várias organizações foram modificados, incluindo um dos domínios do Twitter utilizados como servidor de imagens, o Twing”, revelou a rede social.

“Nenhuma informação dos usuários foi afetada pelo incidente” e o problema durou menos de duas horas, destacou o Twitter. O jornal The New York Times informou que seu site foi tirado do ar por um ciberataque.

A porta-voz do jornal, Eileen Murphy, escreveu no Twitter que “a estimativa preliminar é que o problema está provavelmente ligado a um ataque externo malicioso”. “Estamos trabalhando para resolver isto”.

A conta oficial do diário nova-iorquino no Twitter indicou que o site do jornal “enfrentava dificuldades técnicas”, mas que as notícias eram publicadas através do Twitter e de outras mídias. A ação foi reivindicada no Twitter pelo Exército Sírio Eletrônico (SEA): “Os veículos caíram”.

O SEA foi responsabilizado no passado por ataques a grandes meios de comunicação, como o que ocorreu contra o jornal The Washington Post, no mês passado.

O ciberataque foi dirigido ao sistema de nomes de domínios (DNS), que age como diretório para o tráfego on-line aos endereços das páginas.

Os hackers conseguem sequestrar o tráfego da Web alterando a informação na direção dos DNS para enviar os usuários a outros sites.

O Washington Posto revelou em janeiro que um grupo de hackers havia roubado suas senhas corporativas e acessado os computadores pessoais de 53 funcionários depois de o diário ter publicado uma notícia sobre a fortuna familiar do primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao.

Loading...
Revisa el siguiente artículo