Preso por vazar dados, Bradley Manning quer ser chamado de Chelsea

Por fabiosaraiva
Manning que foi considerado culpado por 20 crimes | Jose Luis Magana / Reuters Manning que foi considerado culpado por 20 crimes | Jose Luis Magana / Reuters

Bradley Manning – o ex-soldado dos Estados Unidos que passou conteúdo secreto do país ao WikiLeaks – causa nova polêmica. Desta vez, sobre como ele deve ser tratado, conta o colunista da BandNews FM Luiz Megale. Desde ontem, ele quer ser referido como mulher. Manning tem 25 anos e foi condenado a 35 anos de prisão por ter revelado documentos secretos do governo americano.

 

“Uma carta, entregue ontem de manhã à rede de televisão NBC pelo advogado de Manning, deixava bem claro: o detento anunciava que buscava um tratamento com hormônios para iniciar um processo de troca de sexo e que, a partir daquele instante, seria considerado uma mulher, que é como ele se sente e gostaria de ser tratado”, aponta Megale.

 

Órgãos de imprensa imediatamente acataram o pedido e passaram a se referir a ele como Chelsea Elizabeth Manning. Outros ignoraram o pedido e continuaram a chamá-lo de Bradley. E alguns ainda estão tomando a decisão. “A TV ABC passou a se referir ao ex-soldado como ‘Bradley, agora conhecido como Chelsea’”, diz o colunista. Há ainda outros veículos de comunicação que passaram a utilizar o nome Bradley para as ações cometidas no passado, e Chelsea para as realizadas a partir de agora.

Defesa de Manning apresentou foto do militar de peruca e batom | U.S. Army/ Divulgação Defesa de Manning apresentou foto do militar de
peruca e batom | U.S. Army/ Divulgação

 

As organizações americanas de defesa dos homossexuais divulgaram um comunicado pedindo aos jornais que usem apenas o pronome feminino.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo