Obama diz que não há abusos no programa de vigilância americano

Por Carolina Santos
Obama disse que estará mais aberto a trabalhar com o congresso para descobrir como ser mais transparente | Jonathan Ernst/ Reuters Obama disse que estará mais aberto a trabalhar com o congresso para descobrir como ser mais transparente | Jonathan Ernst/ Reuters

O presidente Barack Obama afirmou que confia no fato de que não há abusos no vasto programa de vigilância, mas admitiu que os americanos estão legitimamente preocupados em relação ao tema, em uma entrevista à cadeia CNN divulgada nesta sexta-feira.

“Devemos fazer um trabalho melhor em dar aos cidadãos confiança sobre como estes programas funcionam”, afirmou.

“Estou aberto a trabalhar com o Congresso para descobrir como ser mais transparente em relação a como funciona o programa de vigilância”, assinalou.

“Mas devemos fazer isso de forma que se reconheça que temos indivíduos hostis lá fora que potencialmente tentariam nos causar danos”, acrescentou Obama.

A administração americana defende seus programas secretos de vigilância em meio à controvérsia desatada pelo ex-analista de inteligência, Edward Snowden, asilado na Rússia, que revelou o vasto programa mundial de espionagem telefônica e por internet por parte de Washington.

O programa, que Washington defende como necessário em sua luta contra grupos terroristas, foi alvo de mais críticas quando outros documentos atribuídos a Snowden revelaram atividades de espionagem em países como o Brasil.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo