Turquia e França se posicionam a respeito do massacre sírio

Por talita

O governo da Turquia declarou que a Síria ultrapassou a “linha vermelha” ao bombardear a população de Damasco. Em visita à Alemanha, o ministro do Exterior Ahmet Davutoglu reforçou os pedidos para que a ONU investigue o caso. A França também se pronunciou nesta quinta-feira (22) e defendeu o uso da força na Síria, caso o ataque químico seja comprovado. Organizações não governamentais também condenaram o ato.

O ministro turco afirmou em Berlim, que a comunidade internacional precisa agir em relação ao caos atual da Síria. Desde o início da instabilidade política entre os sírios, o governo turco, antigo aliado de Bashar Al-Assad, abriu as fronteiras para receber os refugiados e condenou a repressão e violência contra civis.

O governo alemão pediu uma ação da ONU para investigar a denúncia de ataque químico. Berlim integra os esforços no Conselho de Segurança para condenar o regime de Al-Assad, movimento que conta com a oposição de Rússia e China.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo