Acusado de deportar judeus na 2ª Guerra Mundial morre na Hungria

Por BAND

O húngaro Laszlo Csatary, de 98 anos, um dos principais criminosos de guerra à espera de julgamento pela deportação de milhares de judeus, morreu em um hospital de Budapeste,  na Hungria, anunciou seu advogado. Csatary faleceu em 10 de agosto, vítima de pneumonia.

O criminoso de guerra nazista estava em residência vigiada em Budapeste,à espera de um julgamento por crimes contra a humanidade.

Csatary era acusado de ter participado, durante a Segunda Guerra Mundial, na deportação para campos de extermínio de 15 mil judeus que estavam detidos no gueto de Kosice, na Eslováquia.

O húngaro foi, durante anos, o criminoso de guerra nazista mais procurado no mundo pelo Centro Simon Wiesenthal até sua detenção em julho 2012 na capital húngara.

No entanto, mais de um ano depois de sua detenção, vários obstáculos jurídicos ainda impediam o julgamento dele na Eslováquia.

Condenado à morte à revelia em 1948 em Kosice, cidade da Thecoslováquia na época, o criminoso nazista se refugiou no Canadá, onde viveu com uma identidade falsa e trabalhava no mercado de arte.

Quando as autoridades canadenses descobriram sua verdadeira identidade em 1995, ele já havia fugido para Hungria, onde viveu tranquilamente até sua detenção.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo