Atentado com carro-bomba mata 62 em Damasco, diz mídia estatal

A agência estatal de notícias SANA, não atribuiu as mortes a uma emboscada|Reuters A agência estatal de notícias SANA, não atribuiu as mortes a uma emboscada |Reuters

Chega a  62 o número de rebeldes mortos em uma emboscada, próximo à cidade de Adra, leste de Damasco, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A agência estatal de notícias SANA, não atribuiu as mortes a uma emboscada, mas disse que os rebeldes faziam parte da al-Nusra Front, filiada à Al Qaeda. Disseram ainda que os rebeldes foram mortos e armas e granadas foram confiscadas.

O atentado se deu com a explosão de um carro-bomba no distrito de Jaramana, sudeste da capital da Síria, segundo a mídia estatal.

A agência de notícias Sana disse que mulheres e crianças estavam entre os mortos, acrescentando que um ônibus também foi queimado na explosão e várias lojas foram danificados em uma rua movimentada.

Não ficou imediatamente claro quem estava por trás do ataque.

No mês passado, um carro-bomba explodiu em Jaramana, reduto da minoria drusa, assim como de cristãos que fugiram da violência em outros lugares do país, matando pelo menos 10 pessoas.

Moradores de Damasco dizem que Jaramana é controlada por forças leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, que está lutando contra uma revolta armada contra seu governo há mais de dois anos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo