Maconha oficial vai custar US$ 2,50 o grama no Uruguai

Por Carolina Santos

Ativista da legalização enrola cigarro da erva na capital | Andres Stapff/arquivo/reutersO governo uruguaio divulgou ontem o preço da maconha oficial, que será vendida em farmácias com a aprovação da lei que regulamenta a produção e o comércio da erva no país vizinho. De acordo com a Junta Nacional de Drogas, o grama da maconha custará US$ 2,50.

Julio Calzada, diretor da Junta, explicou que o preço foi fixado conforme o valor no mercado negro. A ideia, disse ele à agência Télam, é que não esteja “nem muito acima nem muito abaixo do atual, para não permitir desvios de um mercado ao outro”.

O projeto de lei, de autoria do Executivo, foi aprovado pela Câmara dos Deputados na semana passada e deve passar, em breve, pelo crivo do Senado. Políticos governistas afirmam que o texto não enfrentará resistência dos senadores.

Pela proposta, maiores de 18 anos poderão adquirir até 40 gramas mensais de maconha em farmácias. Também estará permitido o plantio de até seis mudas para consumo próprio. “Esse projeto busca regular um mercado que hoje está totalmente controlado pelo narcotráfico”, explicou Julio Calzada. Segundo ele, 120 mil uruguaios trabalham no setor.

Cadastro

O diretor da Junta Nacional de Drogas também destacou a preocupação do governo em não gerar um “turismo da cannabis”. “Há um compromisso para que nossas políticas soberanas não impactem negativamente em países vizinhos”, afirmou.

Para impedir tal fenômeno, haverá um cadastro de usuários, feito com base em dados residenciais.

Ontem, o presidente José Mujica disse estar disposto a submeter a nova lei a um referendo. “Estão impulsionando (na oposição) um referendo, e espero que o façam, pois é preciso debater tudo isso”, disse, em entrevista ao jornal “La República”. Pesquisas indicam que 63% dos uruguaios são contra a regulação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo