Chuvas matam 45 pessoas no Paquistão

Cidades e estradas do país foram inundadas por enchentes

Por BAND

Autoridades paquistanesas emitiram alertas de enchentes, neste domingo, após a morte de 45 pessoas por causa das fortes chuvas de monção, que paralisaram a maior cidade do país, Karachi. Elas também inundaram algumas das principais estradas na cidade portuária, varrendo casas na província de Khyber Pakhtunkhwa, no noroeste.

A Autoridade Nacional de Gestão de Desastres advertiu que mais tempestades e chuvas são aguardadas na segunda-feira e que alguns rios podem inundar.

Pelo menos 45 pessoas morreram em enchentes durante o final de semana. Autoridades em Karachi indicaram que ao menos 19 perderam a vida na cidade, junto com as vinte mortas no noroeste do país e seis na província do Baluchistão, no sudoeste.

A maior parte das mortes ocorreu devido a descargas elétricas ou pela queda de tetos e paredes.

Engenheiros do exército ajudavam, neste domingo, nos trabalhos de socorro em Karachi, onde as estradas e ruas ficaram alagadas. Autoridades da cidade de 18 milhões de habitantes, que contribui com 42% do PIB do Paquistão, disseram que levarão mais de dois dias para limpar a região, já que a água inundou lojas, edifícios e casas, além de ter bloqueado estradas.

Centenas de carros ficaram praticamente submersos nas ruas alagadas, onde o lixo amontoado prejudica o escoamento da água.

O primeiro-ministro Nawaz Sharif enviou três de seus ministros para inspecionar os danos em áreas atingidas pelas enchentes.

 

O Paquistão sofreu inundações devastadoras nas chuvas de monção nos últimos três anos, incluindo a pior de sua história em 2010, quando inundações catastróficas mataram quase 1,8 mil pessoas e afetaram 21 milhões.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo