Scooter do futuro

Conectado ao smartphone e equipado com motor elétrico, BMW Link Concept antecipa tendências, com desenho ousado e futurista

Por www.autopapo.com.br
Scooter do futuro

Quando uma fábrica apresenta modelos classificados como conceito, está sinalizando as tendências que adotarão em um futuro não muito distante. É o exemplo do scooter elétrico BMW Link Concept.

Também permitem que seus projetistas deem asas aos delírios, com mais liberdade para criar protótipos futuristas com muita tecnologia e desenho ousado. Os conceitos também frequentam as exposições, servem de cartão de visita da marca e ajudam a monitorar a reação do público.  Com as respostas, o que era sonho é adaptado para a versão comercial, pensando nos custos de produção e eliminando os exageros propositais para aumentar a mira dos holofotes.

Apresentado no sofisticado Concorso d`Eleganza Villa d`Este de 2017, que é sediado nas margens do lago de Como, no norte da Itália, o BMW Link Concept, faz uma ponte entre o passado e o futuro. A mostra é realizada desde 1929 e premia os modelos clássicos e históricos, mas abre espaço para o futuro.

O conceito da BMW vislumbra o futuro já na motorização, que abole o tradicional motor a combustão e  adota o elétrico, com zero emissão de poluentes. Um propulsor que vai ganhando participação aceleradamente, em função das normas ambientais cada vez mais rigorosas nos quatro cantos do mundo.

Inovação da BMW Link Concept
Um dos entraves para o motor elétrico ainda é a baixa autonomia, volume e peso das baterias, além do dilatado tempo necessário para a recarga. Para contornar e minimizar estes problemas, as baterias foram posicionadas no assoalho, rebaixando as massas e o centro de gravidade. Além disso, podem ser facilmente destacadas e substituídas por outras carregadas, eliminando a demora no “reabastecimento”. Este posicionamento, também abriu espaço para a criação de um porta-malas em baixo do banco, que comporta um capacete e tem tampa deslizante que pode ser acionada com a simples aproximação do braço do piloto.

O motor também foi deslocado para a parte interna da roda e tem até marcha a ré, para facilitar as manobras. A adoção deste tipo de motor vai se tornando irreversível. Até a americana Harley-Davidson, que cultua os enormes motores V2, cujo som já tentou patentear, desenvolveu seu modelo elétrico Live Wire, sem som algum. A Honda e a Yamaha, se juntaram (entre outros desenvolvimentos individuais), em um projeto elétrico (E-Kizuma), para a cidade japonesa de Saitama. Nas competições, a Fórmula-e, com monopostos elétricos atrai as montadoras.

Telefone integrado
Outra medida irreversível dos tempos modernos, também adotada pelo BMW link Concept, é a integração com o telefone celular. Com o acesso a agenda, o scooter faz alerta de compromissos, estuda e indica a melhor e mais rápida rota, ou a mais bonita se houver tempo, e até escolhe as músicas preferidas do piloto para amenizar o caminho. O painel também é futurista. As informações do roteiro, por exemplo, são mostradas via projeção no para-brisa, evitando que o piloto desvie o foco da visão. As outras informações (carga das baterias, por exemplo), são indicadas em um mostrador abaixo do guidão.

O piloto também tem a disposição um exótico banco (tipo tábua de passar roupa), com possibilidade de regulagem, inclusive longitudinalmente. Tem também ressalto lombar, além de iluminação do tipo led na dianteira e na traseira, quase camufladas. Os comandos no guidão são sensíveis ao toque. Já o visual, deixa parte transparente e cabos elétricos propositalmente expostos dos dois lados das laterais. Porém, a pintura pode ser customizada conforme o gosto do freguês. As rodas são maciças, com grande distância entre eixos e a transmissão por correia. A suspensão traseira tem único amortecedor posicionado do lado esquerdo.

Leia mais em: www.autopapo.com.br

Veja mais imagens:

Loading...
Revisa el siguiente artículo