Dose dupla da Mercedes para voar na pista

| Divulgação
Dose dupla da Mercedes para voar na pista
Por: autopapo.com.br

Antes de tudo, você, leitor, sabe o significado AMG? A sigla vem do nome de dois engenheiros da área de preparação de veículos para competições da Mercedes que, na década de 1960, após a decisão da marca de sair das pistas em virtude do trágico acidente com seus veículos em Le Mans, decidiram abrir a sua própria empresas. Eram os senhores Aufrecht e Melcher – o primeiro natural da cidade de Grosspach. Una as iniciais dos sobrenomes e do município e voilà: AMG.

A mítica preparadora nasceu de maneira independente, passou a cooperar com a Mercedes em 1993 e foi totalmente absorvida pela montadora em 2005. Em 2017 completa 50 anos, e quem recebe o presente somos nós. A marca da estrela de três pontas lança no Brasil os “violentos” E 63 S 4MATIC e AMG GT R pelos módicos valores de R$ 699.900 e R$ 1.199.900, respectivamente. Quer saber se vale a pena abrir a carteira? A reportagem de Auto Papo guiou as duas feras e conta o que achou.

Mercedes-AMG E 63 S 4MATIC: o mais poderoso
O mais poderoso Classe E da história é também um dos sedãs mais inteligentes e potentes do mundo. São 612 cv e incrível torque de 86,6 kgfm já a partir das 1.750 rpm. É muita força e desempenho, mas os sofisticados sistemas eletrônicos de controle permitem que seja usado com toda a tranquilidade, tanto para levar a família ao almoço de domingo quanto para barbarizar em um track day. Basta acionar um único botão e escolher entre distintos modos de condução (Comfort, Sport, Sport+, Race e Individual).

O recheio tecnológico é elogiável. Em situações de baixa solicitação, o motor desliga parte dos cilindros para economizar combustível. Os discos de freio são em cerâmica para perfeito desempenho nas pistas de corrida, e várias peças da transmissão são em titânio para alta resistência com baixíssimo peso. Até os suportes do motor são inteligentes e variam a resistência conforme a vibração.

A transmissão automática tem nove marchas, mas no lugar do conversor de torque há embreagens para evitar perda de potência e proporcionar respostas mais rápidas. A nova tração integral permite distribuição de potência desde 50% em cada eixo até 100 % no traseiro. Por falar em eixo traseiro, enquanto a maioria dos sistemas de controle de tração joga potência fora ao aplicar o freio na roda que começa a derrapar, no E 63 S o diferencial limita o escorregamento. Dessa forma a força é canalizada para a roda que estiver mais bem apoiada.

A suspensão a ar regulável e com amortecedores eletro-hidráulicos ajusta a altura e a firmeza, conforme necessário. O sistema de condução semi-autônoma, além de controlar a velocidade e manter automaticamente distância segura dos demais veículos, segue as faixas da pista ou o carro à frente – cuidando do volante até mesmo em curvas médias.

O interior, bonito e requintado, tem espaço de sobra para quatro adultos. Só a posição central do assento traseiro deixa a desejar. O acabamento é impecável, como esperado de um veículo de sua estirpe. O painel em tela de alta resolução permite escolher os instrumentos e informações a serem exibidas. Ao lado, a enorme tela sensível ao toque do sistema multimídia permite controlar diversas funções do veículo, assim como o sistema de entretenimento com conexão para celulares Android e Ios.

Nas pistas de corrida é fácil conseguir um pódio no próximo campeonato de arrancadas. Basta pisar firme no freio e acelerar tudo que o computador assume o comando graças ao sistema automático de controle de largada. Para saber como está se saindo, o condutor conta com diversas opções de cronometragem inclusas no sistema de infotenimento para monitorar os tempos.

Em termos de segurança, o E 63 S conta com sete airbags e uma listagem de sistemas auxiliares tão extensa que nem caberia no texto. Quanto ao comportamento em colisões, o Classe E ganhou nota máxima em crash test realizado pela EuroNCAP no ano passado.

Mercedes-AMG GT R: a fera do inferno verde
O AMG GT R é o mais novo membro da família GT e foi desenvolvido no circuito de Nürburgring, na Alemanha. O lendário traçado é conhecido como o “Inferno Verde”, e daí veio o apelido do superesportivo. A Fera é equipada com motor biturbo 4.0, que gera 585 cv de potência e 71,3 kgfm de torque. A reportagem questionou os engenheiros da marca acerca dos números mais modestos com relação ao E 63 S, mas não obteve explicações convincentes.

A distribuição de peso é voltada para um de seus maiores atributos: estabilidade máxima. O motor fica atrás do eixo dianteiro e a transmissão à frente do traseiro – praticamente 50% em cada extremidade. Se não bastasse, O AMG GT R traz uma novidade que torna as curvas ainda mais fáceis: as rodas traseiras também viram um pouquinho. O ganho é excepcional e o carro mergulha nas curvas com uma facilidade empolgante.

A transmissão automática com dupla embreagem tem sete marchas e é muito rápida nas mudanças. Numa frenagem forte em alta velocidade que só os discos em cerâmica podem proporcionar, é uma delícia comandar a descida das marchas rapidamente com o motor em elevadíssima rotação. O som da descarga, suave em condução tranquila, se transforma em urro ao pisar fundo, graças à abertura das válvulas de exaustão suplementares. Estas facilitam a saída dos gases aumentando a produção de força.

Outra novidade é o controle de tração regulável em vários níveis, para você se divertir nas pistas o quanto quiser (e a coragem permitir). O AMG GT R tem a maioria dos recursos do E 63 S, exceto a direção semi-autônoma. Além do aerofólio traseiro que se ajusta automaticamente conforme a velocidade, há uma tomada de ar variável sob o para-choques dianteiro capaz de proporcionar força vertical de até 40 kg sobre o capô, firmando a frente do carro no chão.

A versão comercializada no Brasil é a mais completa. São 15 unidades destinadas ao nosso país, sob encomenda, e o comprador só pode mudar os cintos de segurança ou pedir a inclusão de uma gaiola tubular interna para reforço da carroceria. Para a segurança, oito airbags e uma extensa lista de sistemas de proteção ativa e passiva.

 

Veja a galeria:

 

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo