PGR investiga movimentações atípicas em gabinete de Bolsonaro enquanto deputado

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

O procurador-geral da República, Augusto Aras, anunciou ao Supremo Tribunal Federal o início de uma investigação preliminar sobre supostas movimentações atípicas no gabinete de Jair Bolsonaro, ocorridas durante seu mandato como deputado federal.

O chefe do Ministério Público Federal ressalta, no entanto, que Bolsonaro preserva imunidade à qualquer persecução penal neste caso, visto que a investigação não está relacionada ao seu mandato enquanto presidente da República.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

LEIA MAIS:
Cidade de São Paulo anuncia nesta quinta plano para retomada de aulas presenciais
Países europeus cobram Mourão sobre desmatamento na Amazônia

As indicações constam em manifestação enviada na última sexta (11) ao ministro Luís Roberto Barroso, relator de uma notícia crime apresentada contra o presidente. Tal petição foi protocolada na Corte pelo advogado Ricardo Schmidt com base em uma reportagem da Folha de S.Paulo que apontou movimentações salariais atípicas, entre 1991 e 2018, por parte de assessores que trabalharam no gabinete de Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Na manifestação, Aras informou sobre a instauração da notícia de fato sobre o caso e registrou que 'na eventualidade de surgirem indícios suficientes de uma possível prática ilícita serão adotadas as medidas cabíveis' junto à Corte.

Família
O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) também são investigados em razão de irregularidades na contratação de servidores. Flávio é apontado pelo Ministério Público fluminense como suposto chefe de um esquema de 'rachadinha' instalado em seu gabinete a Assembleia Legislativa do Rio. O esquema seria operado pelo 'faz-tudo' da família, Fabrício Queiroz. Já Carlos Bolsonaro é investigado, também pelo MP-RJ, por suspeitas de 'funcionários fantasmas' e possível prática de 'rachadinha' em seu gabinete na Câmara Municipal.

Loading...
Revisa el siguiente artículo