Com falta de chuva, Bauru e Sorocaba iniciam 'rodízio' no abastecimento de água

Por Metro Jornal com Bandeirantes

Duas cidades do interior de São Paulo passam a enfrentar restrições no abastecimento de água, por conta do longo período de estiagem e baixo índice de chuvas, além de altas temperaturas, que aumentam o consumo.

Em Bauru, a lagoa de captação do rio Batalha atingiu o nível mais baixo do ano nesta semana: 2,23 metros. Por conta disso, bairros abastecidos pelo rio vão passar a fazer parte de um rodízio a partir desta quarta-feira (16).

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Covid-19 está em desaceleração no Brasil, aponta pesquisa
Cabines de higienização para passageiros serão retiradas de estações do metrô e CPTM em SP

A vila Falcão será abastecida em dias pares, enquanto bairros do Centro e da região alta da cidade vão receber água nos dias ímpares. Locais abastecidos por poços não serão afetados pela medida.

Em Sorocaba, o rodízio começa na quinta-feira (17) em algumas regiões da cidade. A situação é considerada crítica no sistema das represas Ferraz/Castelinha, que abastece o município. Serão atingidos consumidores dos bairros Cajuru, Aparecidinha e Éden, além da zona industrial.

Loading...
Revisa el siguiente artículo