Bolsonaro dá 'ponto final' em Renda Brasil e diz que vai manter Bolsa Família

Por Metro Jornal

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais na manhã desta terça-feira (15) para descartar, em definitivo, os planos de substituir o programa Bolsa Família pelo Renda Brasil, ambos de combate à pobreza e à desigualdade no Brasil. A motivação teria sido reportagens de jornais como "Folha de S.Paulo" e "O Estado de S. Paulo", que apontaram planos da equipe econômica de cortar salários de aposentados, além de auxílios para idosos e pobres com deficiência, como forma de viabilizar o novo programa.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Confira a cotação do dólar comercial em tempo real nesta terça, 15 de setembro
Prefeitura de São Paulo libera home office permanente para 120 mil servidores

"Pode ser que alguém da equipe econômica tenha falado sobre esse assunto, mas jamais vamos congelar salários de aposentados, bem como jamais vamos fazer com que o auxílio para idosos e pobres com deficiência seja reduzido pra qualquer coisa que seja", afirmou. Bolsonaro ainda disse que daria um "cartão vermelho" a quem lhe propusesse as medidas noticiadas e que essas ideias só poderiam partir de quem não tem "mínimo de apuração e de entendimento de como vivem os aposentados no Brasil."

Ao fim do vídeo, o presidente afirmou que "Renda Brasil" se tornou um termo proibido em seu governo, até 2022. "Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final." Assista ao vídeo:

Loading...
Revisa el siguiente artículo