Brasil retoma nesta segunda testes da vacina de Oxford contra covid-19

Por Pedro Pannunzio - Band

A Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) retoma nesta segunda-feira (14) os testes da vacina da Universidade de Oxford, no Reino Unido, contra o coronavírus Sars-CoV-2 – que causa a doença covid-19.

O retorno ocorre após a liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A agência afirma ter se baseado em informações oficiais cedidas pela AstraZeneca – laboratório responsável pelo desenvolvimento da dose, em parceria com a universidade britânica.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Bolsonaro veta parte de perdão às dividas tributárias de igrejas
ONU terá Assembleia Geral em versão online desafiadora com pandemia

Na nação de origem da pesquisa, os ensaios clínicos já foram retomados no sábado (12). A Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca dizem que a vacina não foi a responsável pela reação adversa grave em uma voluntária no Reino Unido. A mulher teve uma inflamação na medula espinhal conhecida como mielite transversa.

Esse foi o único caso em 18 mil pessoas testadas até aqui – a paciente já está bem. No Brasil, nenhum dos quase cinco mil voluntários teve qualquer reação até agora.

Loading...
Revisa el siguiente artículo