Evento com Pazuello descumpre decreto contra covid-19 e vigilância é acionada

Por Estadão Conteúdo

Um evento do governo federal com a presença do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, e da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, realizado nesta sexta-feira (11), em Fortaleza (CE), descumpriu restrições previstas em decreto estadual contra a covid-19.

A vigilância sanitária estadual, que é comandado pelo governador petista Camilo Santana, adversário de Jair Bolsonaro, chegou a ser acionada para acompanhar o encontro, que tratava de educação em saúde. A equipe manteve-se do lado de fora do auditório e não impediu a cerimônia.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Pastor é suspeito de invadir igreja e roubar R$ 50 mil
Aumento de 56% nos casos da covid-19 nas classe A e B preocupa Prefeitura, diz Covas

Ao final do encontro, o episódio foi narrado pela secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro. "Eu louvo a Deus porque descumprimos o decreto, trazendo muitas pessoas, de máscara, para salvar vidas no Estado do Ceará, para mudar o Brasil. Agradeço à sensibilidade da vigilância, que ficou ali fora e não interrompeu nosso evento e entendeu que, mesmo a gente não tendo cumprido o decreto do senhor governador, a gente está aqui numa missão importante demais ao Brasil", afirmou. Mayra Pinheiro foi candidata ao Senado em 2018 pelo PSDB e faz oposição a Camilo Santana no Ceará.

O governador vem renovando decretos que restringem aglomerações e circulação de pessoas no Estado. Eles são válidos, por enquanto, até 13 de setembro. Há entre as determinações a "suspensão de eventos ou atividades com risco de disseminação da covid-19".

Procurados, Ministério da Saúde e o governo do Ceará não se manifestaram sobre a cerimônia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo