Hospital de Campanha do Anhembi encerra atividades nesta terça

Espaço atendeu mais de 6,3 mil pessoas em cinco meses; equipamentos serão aproveitados na rede municipal

Por Metro Jornal

O Hospital Municipal de Campanha do Anhembi, na zona norte de São Paulo, encerra as suas atividades nesta terça-feira (9), quase cinco meses após a abertura. O anúncio foi feito em nota da prefeitura, que justificou o fechamento pela queda nos índices de internação por covid-19 na cidade.

Desde o dia 11 de abril, quando iniciou os atendimentos, 6.353 pessoas passaram pelo local. Delas, 5.282 receberam alta médica, 1.023 foram transferidas para outras unidades de saúde e 32 morreram. O hospital de campanha custou cerca de R$ 28 milhões nos primeiros meses.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Salas lotadas e tempo fechado desafiam a retomada das aulas no Brasil
Eleições: TSE amplia horário de votação e retira biometria durante pandemia

Inicialmente, o local teria capacidade de até 1,8 mil leitos, mas apenas 871 deles foram usados – 807 de enfermaria e 64 de estabilização. No início de agosto, sobraram apenas 310 leitos, sendo 294 de enfermaria e 64 de estabilização – reduzindo custo para R$ 9 milhões mensais.

Os equipamentos da unidade, como insumos, medicamentos, colchões e respiradores, serão reaproveitados em hospitais da rede municipal, assim como os profissionais de saúde, que serão realocados dentro do sistema público de saúde. Desde quinta-feira (3), o hospital não recebeu novos pacientes.

Loading...
Revisa el siguiente artículo