Eduardo Paes vira réu por corrupção e é alvo de busca e apreensão

Ex-prefeito do Rio de Janeiro é investigado por beneficiar licitação para obra de complexo esportivo

Por Metro Jornal

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (DEM) teve denúncia do MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) aceita pela Justiça nesta terça-feira (8). Com isso, ele se torna réu, investigado por corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

O político também foi alvo de operação de busca e apreensão em sua residência em São Conrado, zona sul da capital fluminense. Ambos foram autorizados pelo juiz Flavio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 204ª Zona Eleitoral.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Procon-SP notifica Apple por recusa de assistência técnica para iPhone
STF terá ‘modificação substancial’ com Luiz Fux na presidência, diz Marco Aurélio Mello

A investigação apura um possível direcionamento na licitação de construção do Complexo Esportivo Deodoro Norte para a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Eduardo Paes foi prefeito do Rio entre 2009 e 2016.

Os agentes do MPRJ chegaram na casa do ex-prefeito no início do dia e deixaram o local com documentos por volta das 7h30. Paes já é réu em outro caso, em apuração pelo MPF (Ministério Público Federal).

Apesar das denúncias, ele ainda pode concorrer à prefeitura do Rio de Janeiro nas eleições municipais deste ano. Para se tornar inelegível, deve ser condenado em segunda instância. A defesa do político ainda não se manifestou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo