Os bairros de São Paulo com a gasolina mais cara e mais barata em agosto

Por Metro Jornal

O motorista que usa gasolina notou um aumento no preço do combustível desde maio. No Brasil, se o litro caiu para R$ 4,01 em média no Brasil em maio, no mês de agosto já teve alta de 11,41%, chegando a R$ 4,468.

Os dados são da ValeCard, empresa de soluções em gestão de frotas. Já na cidade de São Paulo, o custo costuma ficar abaixo da média nacional. Em agosto, o preço médio do combustível foi de R$ 4,163.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Dependendo da região da cidade, é possível encontrar preços mais baixos – ou ainda mais salgados. A variação, ainda segundo a ValeCard, pode chegar a 37,91%, com valores por litro entre R$ 3,649 e R$ 5,027.

Motoristas que costumam abastecer em postos da Aclimação (R$ 3,649), no centro, Água Branca (R$ 3,722), na zona oeste, e Água Fria (R$ 3,764), na zona norte, encontraram os melhores preços.

Na outra ponta, postos da Vila Santa Catarina (R$ 5,027), na zona sul, Vila Santa Maria (R$ 5), na zona norte, e Vila Ré (R$ 4,99), na zona leste, cobraram mais caro pelo combustível. O aumento no preço é reflexo da retomada das atividades econômicas com a flexibilização da quarentena, provocada pela pandemia de covid-19.

Loading...
Revisa el siguiente artículo